Projetos culturais online realizam vídeo performance e live musical

Projetos culturais online realizam vídeo performance e live musical

Da Redação | Prefeitura de Hortolândia

A arte performática e a música dão o tom em dois projetos contemplados com recursos da lei federal Aldir Blanc, que oferece subsídio para artistas, grupos, empresas e profissionais dos setores artístico-culturais do município afetados pela pandemia do Coronavírus, e que contam com o apoio da Prefeitura de Hortolândia. 

O primeiro projeto, intitulado “Se Eu Fosse Eu”, é uma vídeo performance, realizada pela atriz Gui Campos. A performance será exibida, nesta quarta-feira (04/08), às 20h, no canal do YouTube da Secretaria de Cultura (CLIQUE AQUI). De acordo com a atriz, a performance é inspirada num texto de mesmo título da escritora Clarice Lispector. Com duração de cerca de 4 minutos, a performance intercala imagens do dia a dia (foto) com a declamação do texto, feita pela atriz. As imagens foram filmadas na cidade. “Nesse texto, Clarice Lispector consegue transformar atividades do dia a dia em poesia”, destaca Gui Campos.

Ficha técnica: 

Direção, edição, voz e trilha: Gui Campos

Roteiro: Paola Champi

Filmagem: Uelber Assis

MÚSICA BRASILEIRA

Já para quem gosta de música brasileira, a dica é conferir a live que o cantor Luidy Nunes realiza nesta quarta-feira (04/08), às 20h. A apresentação será transmitida no canal do YouTube da Secretaria de Cultura e na página do Facebook do artista (CLIQUE AQUI)

Na live, o cantor interpretará um repertório eclético de diferentes gêneros da música brasileira. Dentre os destaques estão “Naquela Mesa” (Nelson Gonçalves), “Brigas” (Altemar Dutra), “Cheia de Manias” (Raça Negra), “Burguesinha” (Seu Jorge), entre outras. Com 29 anos de carreira, o cantor e músico Luidy Nunes já participou em bandas e festivais na região. O artista fará uma segunda live na próxima quarta-feira (11/08), no mesmo horário.

Oficina ensina como criar história em quadrinhos a partir de um texto literário

Da Redação | Prefeitura de Hortolândia

Você tem vontade de aprender a criar histórias em quadrinhos e como adaptar um texto literário para a forma de arte sequencial? Então, a dica é se inscrever para a oficina online “Linhas Paralelas Entre Quadrinhos e Literatura”, que será realizada pelo Ponto MIS (Museu da Imagem e do Som) em parceria com a Prefeitura de Hortolândia. As inscrições devem ser feitas por meio deste LINK. São 50 vagas disponíveis. Podem participar pessoas com idade a partir de 14 anos. 

A oficina acontecerá ao vivo, de forma online e remota pela plataforma Zoom, nas próximas segunda, quarta e sexta-feira (9, 11 e 13/08), das 19h às 21h. A confirmação da inscrição será enviada por e-mail pela Secretaria de Cultura. O certificado também será enviado por e-mail aos participantes posteriormente após o término da oficina. De acordo com o Ponto MIS, serão necessários na oficina ter acesso à internet, folhas de sulfite ou caderno, lápis HB preto, borracha e materiais de desenho. 

As histórias em quadrinhos se tornaram uma linguagem universal com sua mistura de escrita e imagens e uso de recursos como balões, que expressam falas e pensamentos dos personagens, e onomatopeias. Hoje, no mercado de entretenimento audiovisual, são produzidas várias adaptações de histórias em quadrinhos conhecidas para televisão, cinema e internet. Os quadrinhos também são úteis no processo de alfabetização das crianças, uma vez que elas começam a exercitar a percepção visual pela leitura das imagens e sequências narrativas apresentadas.

A oficina ensinará o passo a passo para produzir uma história em quadrinhos e as técnicas para se adaptar um texto literário para o formato de arte sequencial. Também será mostrado um breve panorama das histórias em quadrinhos e quais seus principais elementos. A oficina ainda irá propor aos participantes uma atividade prática de criação de quadrinhos e análise dos trabalhos feitos. A oficina será ministrada pelo quadrinista e cineasta David Ribeiro. O profissional já dirigiu e roteirizou várias produções audiovisuais, tais como o filme “Malgrado”, adaptação de um conto francês, e um documentário sobre a poeta paulista Orides Fontela. Entre 2014 e 2016, publicou as tiras em quadrinhos “O Cinemundo de Flicks”. Já em 2020 realizou uma serie de ilustrações em homenagem aos 50 anos do personagem Chapolin Colorado. Atualmente, desenvolve a graphic novel autoral “Cósmica”.

Confira abaixo o conteúdo da oficina:

Primeira aula:

– O que é uma história em quadrinhos? 

– De onde vem essa mania de contarmos histórias?

– Linguagens e narrativas dos quadrinhos

– Elementos das histórias em quadrinhos (balão/calha/requadro) 

Segunda aula:

– O entendimento de uma história: o que ela nos diz? 

– Criando uma storyline 

– Como traduzir do texto para os quadrinhos 

– Pensando em imagens 

– Elaborando um roteiro

– Como fazer o roteiro de uma página do seu quadrinho 

Terceira aula:

– Desenhando e produzindo minha tira

– Como organizar minha página

– Análise dos trabalhos produzidos

Geração “zennial” é tema de espetáculo online ao vivo

Da Redação | Prefeitura de Hortolândia

Como a geração Z, também chamada de “zennial”, nascida entre 1992 a 1998, encara a questão do trabalho? Esse é o tema central do espetáculo “Zennials”, da companhia teatral Odu, que estreia nesta terça-feira (03/08), às 20h. A apresentação será ao vivo pelo canal do YouTube da companhia (CLIQUE AQUI). A peça terá também sessões ao vivo nesta quarta, quinta e sexta-feira (04, 05 e 06/08), às 10h e às 15h, e neste sábado (07/08), às 15h. O espetáculo é um dos projetos contemplados pela lei federal Aldir Blanc, que oferece subsídio para artistas, grupos, empresas e profissionais dos setores artístico-culturais do município afetados pela pandemia do Coronavírus, e que conta com o apoio da Prefeitura de Hortolândia.

Voltada para a geração Z, a peça conta a história de uma jovem chamada Philipa, que perdeu uma entrevista de emprego que havia sido agendada pelo pai, Enzo. Ao saber do fato, o pai coloca a filha de castigo. Em seu quarto, Philipa encontra um desenho que havia feito quando era criança e acaba adormecendo. A jovem é acordada por uma gênia chamada Âmbar. Como se fosse num sonho, a gênia leva a jovem para dentro de um celular, e juntas fazem uma viagem digital. Na jornada, a gênia apresenta para a jovem as diferentes profissões das áreas de Biológicas, Exatas e Humanas. A peça tem classificação indicativa para a partir de 14 anos.

De acordo com uma das integrantes do elenco da peça, a atriz Carmem Bordalho, o espetáculo é inspirado na linguagem de aplicativos e recursos das redes sociais, tais como Tik Tok, Stories e Reels. A atriz destaca que a proposta da peça é questionar o tema da carreira profissional que o jovem deve seguir. “Muitas vezes, por pressão da família e da sociedade, o jovem escolhe um a profissão que não gosta. Por meio do espetáculo queremos ajudar o jovem sobre a sua vocação e a identificar o que ele quer fazer na vida. Essa resposta pode estar dentro de cada um”, explica Carmem.

Ficha técnica:

Elenco:

Aldenir Carlota (Philipa) 

Carmen Bordalho (Bia)

Gigi Nogueira (Âmbar) 

Raquel Magalhães (Enzo)

Leandro Vitti (Fala Mais)

Dramaturgia e direção: Raquel Magalhães

Criação: Cia. Odu

Figurinos: Gigi Nogueira

Iluminação: Raquel Magalhães

Som Direto/Sonoplastia: Carmen Bordalho

Edição e finalização: Aldenir Carlota

Grupo de flautas Sopro de Prata faz live com repertório de música erudita, pop e brasileira

Da Redação | Prefeitura de Hortolândia

A mistura das músicas erudita e popular pode ser harmoniosa. Para provar isso, o grupo Sopro de Prata realiza live nesta quarta-feira (04/08), às 20h. O concerto integra a programação de lives dos grupos do CEMMH (Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia), realizada pela Prefeitura. Os grupos são formados por alunos e músicos formados na própria escola. A live será transmitida na página do Facebook do centro (CLIQUE AQUI)

O grupo, formado por flautas, apresentará obras de importantes compositores eruditos, como o russo Tchaïkovsky e o alemão Händel. Para mostrar seu ecletismo, o Sopro de Prata executará temas conhecidos da música popular brasileira e do pop/rock internacional, com destaque para “Carinhoso”, de Pixinguinha, “Viva La Vida”, do grupo britânico Coldplay, e “Havana”, da cantora cubana Camila Cabello. 

Confira abaixo o programa da live desta quarta-feira do Sopro de Prata:

– “Jesus Veux” (Kerredine Soltani) 

adaptação: Mayara Filier

–  “Viva La Vida” (Coldplay)

arranjo: Cuckler

– “Havana” (Camila Cabello)

arranjo: Evelly Henrique

solista: Evelly de Oliveira Henrique

– “Mirlitons” (Piotr Ilitch Tchaikosvy)

– “Air” (George Friedrich Händel)

– “Carinhoso” (Pixinguinha)

arranjo: Alberto Arantes

adaptação: Sopro de Prata

solista: Emily Angelo de Oliveira

– “Primeiro Amor” (Patápio Silva)    

arranjo: Murilo M. Barquette

adaptação: Mayara Filier

solista: Mayara Raquel Filier

– “Tico-tico No Fubá” (Zequinha de Abreu)

arranjo: Alberto Arantes

adaptação: Sopro de Prata

solista: Rebeca de Oliveira Sebastião

1º volume da consagrada série “Diário de Um Banana” é o titulo mais lido pelos usuários da Biblioteca Municipal

Da Redação | Prefeitura de Hortolândia

Quem gosta de livros está feliz com a retomada do atendimento presencial da Biblioteca Municipal Terezinha França de Mendonça Duarte, órgão da Prefeitura de Hortolândia. Desde que a unidade cultural reabriu as portas para o público, na última segunda-feira (26/07), a procura pelo acervo tem sido grande. Prova disso é que em uma semana de funcionamento a biblioteca registrou 150 empréstimos de obras. O livro que ficou em 1º lugar no ranking dos livros mais emprestados pelos usuários é o volume de estreia da consagrada série infantojuvenil “Diário de Um Banana – As Memórias de Greg Heffley”, do autor americano Jeff Kinney. 

O coordenador da biblioteca, Rafael Antonio da Silva, ressalta que o ranking, referente ao mês passado, registrou menor quantidade de livros em função da biblioteca ter retomado o atendimento há uma semana. Apesar disso, Silva salienta que o número de empréstimos registrado nessa primeira semana é expressivo. A biblioteca permaneceu fechado durante um ano e cinco meses em razão da pandemia do Coronavírus.    

As obras infantojuvenis predominam no ranking. A 2ª colocação também ficou com outro volume da série “Diário de Um Banana”, intitulado “Caindo Na Estrada”. O mangá (histórias em quadrinhos japonesas) também marca presença no ranking com duas séries muito procuradas pelos leitores da biblioteca, “Otomen Um Doce de Garoto” e “Made in Heaven Juri”. Um dos personagens mais conhecidos dos quadrinhos brasileiros, Chico Bento, criado pelo cartunista Mauricio de Sousa, também aparece no ranking com uma obra que mostra o personagem numa versão mais crescida em termos de idade.

Best-sellers que foram adaptados para o cinema também estão entre as obras mais procuradas pelos usuários, com destaque para o livro “Como Eu Era Antes de Você”, da autora britânica Jojo Moyes. Uma boa surpresa do ranking é a presença de “O Sol É Para Todos”, da romancista americana Harper Lee, obra publicada nos anos 1960 e que se tornou um clássico da literatura mundial. 

CADASTRO

Para quem se interessou em pegar livros emprestados da Biblioteca Municipal, é necessário fazer a Carteirinha do Leitor. Para isso, a pessoa tem que ser residente da cidade e apresentar cópia da Carteira de Identidade (RG) e cópia de comprovante de residência. Já menores de idade devem levar cópias desses mesmos documentos e autorização assinada pelos pais ou responsável. É necessário ainda que o pai, a mãe ou responsável leve cópia da sua Carteira de Identidade. Pessoas que não moram na cidade também podem fazer o cadastro. Para isso, elas devem comprovar ter algum vínculo com a cidade (trabalho ou estudo). Atualmente, a biblioteca tem 5.368 usuários cadastrados.

O usuário cadastrado na categoria comum pode pegar até três livros emprestados. O prazo de empréstimo é de 14 dias, podendo ser renovado por mais 14 dias. Já os usuários da categoria Leitor Vip podem pegar livros emprestados pelo prazo de 21 dias, podendo renovar por mais 21 dias. De acordo com o coordenador Rafael Antonio da Silva, para se tornar um leitor VIP os critérios são os seguintes: ser usuário cadastrado da biblioteca há, no mínimo, seis meses, respeitar as normas de conduta e os prazos da biblioteca, ter emprestado 15 livros no período de 12 meses, não ter extraviado nenhum material bibliográfico, não ter danificado (molhar, rasgar, rasurar e/ou amassar), mesmo que parcialmente, nenhum material bibliográfico da biblioteca no período de 12 meses.

O serviço de empréstimo de livros será liberado somente para os usuários que não tenham nenhuma pendência em seu cadastro. O coordenador destaca que começou no dia 18 de janeiro deste ano uma campanha de devolução dos livros emprestados antes da pandemia. Alguns leitores ainda não devolveram os livros, totalizando cerca de 400 títulos que podem estar extraviados. Os livros devolvidos passam por higienização e ficam de quarentena por um período de sete dias, separados dos demais exemplares do acervo.   

Ao retomar o atendimento presencial, a biblioteca passou a oferece cerca de 160 obras novas para empréstimo. Atualmente, a biblioteca tem cerca de 16.000 títulos. O acervo pode ser consultado pela internet por meio deste LINK

A Biblioteca Municipal Terezinha França de Mendonça Duarte fica na rua Luiz Camilo de Camargo, 581, região central, no piso inferior do Open Shopping. O atendimento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Serviços como empréstimos, renovações presenciais e cadastro de usuários são feitos até às 16h50. Para mais informações, os usuários e o público podem entrar em contato com a biblioteca pelo telefone (19) 3887-1684, pelo BiblioZap, serviço de atendimento via WhatsApp no número (19) 98970-7332 ou pelo e-mail bibliotecacentral.smc@hortolandia.sp.gov.br.

Confira abaixo o ranking dos livros mais emprestados em julho deste ano da Biblioteca Municipal “Terezinha França de Mendonça Duarte”:

1. “Diário de Um Banana – As Memórias de Greg Heffley” – Jeff Kinney  

2. “Diário de Um Banana – Caindo Na Estrada” – Jeff Kinney

3. “Otomen Um Doce de Garoto – 02” – Aya Kanno

4. “Rangers Ordem dos Arqueiros – Feiticeiro do Norte Livro 5” – John Flanagan

5. “Contos da Seleção – O príncipe e O Guarda” – Kiera Cass

6. “Otomen Um Doce de Garoto – 05” – Aya Kanno

7. “O Sol É Para Todos” – Harper Lee 

8. “Como Eu Era Antes de Você” – Jojo Moyes

9. “Made in Heaven Juri – Volume 2” – Ami Sakurai

10. “Dragões de Étera– Caçadores de Bruxas” – Raphael Draccon

11. “Dezesseis Luas” – Margareth Stohl” 

12. “Como Passar Em Provas e Concursos” – William Douglas  

13. “Testemunha Mortal” J.D. Robb

14. “O Ladrão de Arte” – Noah Charney 

15. “Se Eu Ficar” – Gayle Forman

16. “Lara A Fadinha Laranja” – Daisy Meadows

17. “Eu Estive Aqui” – Gayle Forman

18. “Chico Bento Moço – Criaturas da Floresta” – Mauricio de Sousa 

19. “Querido Diário Otário – Nunca Faça Nada, Nunca” – Jim Benton 

20. “Espelho Meu” – Edgar J. Hyde

Comédia australiana “O Casamento de Muriel” encerra mostra do Ponto MIS

Da Redação | Prefeitura de Hortolândia

É possível abordar o tema do preconceito de maneira leve e divertida. Essa é a premissa da comédia australiana “O Casamento de Muriel”, atração desta semana do projeto online “Bate-Papo de Cinema”, realizado pelo Ponto MIS (Museu da Imagem e do Som) e a Prefeitura de Hortolândia. O filme encerra a mostra “Ponto MIS Belas Artes”, em parceria com o serviço de streaming Belas Artes À La Carte. O filme está disponível para o público a partir desta quinta-feira (29/07) até o sábado (31/07). Quem quiser assisti-lo, deve fazer inscrição por meio deste LINK.

O projeto também realiza no sábado (31/07) um bate-papo sobre o filme com as participações dos críticos de cinema Sergio Rizzo e Marcio Sallem. A mediação do debate será da diretora e roteirista Giuliana Monteiro. O bate-papo será transmitido ao vivo, às 18h, pelo canal do YouTube do Ponto MIS (CLIQUE AQUI), com interpretação em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) para deficientes auditivos.

A comédia é protagonizada pela personagem Muriel Heslop (interpretada pela atriz Toni Colette), uma jovem na casa dos 20 anos que vive em uma cidade provinciana da Austrália e sonha em se casar. Gorda e considerada feia, ela sofre preconceito da comunidade local. Além disso, todos a consideram brega pelo fato de ela usar roupas cafonas e gostar das músicas do grupo ABBA. A vida de Muriel muda quando conhece Rhonda Epinstalk (interpretada pela atriz Rachel Griffiths), outra jovem também excluída pela comunidade local. Elas decidem então fugir para a cidade de Sidney, em busca de aventuras. Lá, Muriel conhece e se apaixona por um nadador famoso.

A música desempenha uma função importante no filme, uma vez que a protagonista é fã do ABBA. Em uma sequência antológica do filme, Muriel e Rhonda estão em um karaokê, fantasiadas como as vocalistas do grupo sueco, e dublam a música “Waterloo”, um dos grandes sucessos do ABBA. A trilha sonora do filme reúne várias músicas conhecidas dos anos 1970. O filme ainda lançou as atrizes Toni Colette (“O Sexto Sentido” e “Pequena Miss Sunshine”) e Rachel Griffiths (“O Casamento do Meu Melhor Amigo” e “Hilary e Jackie”). A direção é de P.J. Hogan, cineasta que também foi responsável pelos longas “Peter Pan” e “A Vingança Está Na Moda”.

Centro de Memória e unidades culturais de Hortolândia retomam atendimento ao público

Da Redação | Prefeitura de Hortolândia

Entrada do Centro de Memória “Leovigildo Duarte Junior”, aberto a partir de 27 de julho de 2021

Quer conhecer Hortolândia? Uma boa dica de passeio cultural para quem quer saber mais sobre a cidade é conferir o Centro de Memória Professor Leovigildo Duarte Junior, localizado na rua Rosa Maestrello, 2, Vila São Francisco. O órgão, vinculado à Prefeitura, retoma, a partir desta terça-feira (27/07), o agendamento de visitas. Os interessados podem ligar nos telefones (19) 3965-1436 e (19) 3965-1400, ramal 7530, ou pelo e-mail centrodememoria.smc@hortolandia.sp.gov.br. As visitas podem ser agendadas por escolas das redes pública e particular de ensino, associações e organizações socioculturais, empresas e população em geral. O centro funciona de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h45, e no último fim de semana do mês (sábado e domingo), das 9h às 16h.

A visitação pública é retomada, mas com algumas restrições para evitar a disseminação do Coronavírus. De acordo com a coordenadora do centro, Paula Caetano, serão permitidos no máximo 3 visitantes por vez dentro do espaço. Vale lembrar que o centro manterá os protocolos sanitários que incluem o uso obrigatório de máscara dentro das dependências, distanciamento e disponibilização de álcool em gel para higienização.

Atualmente, o centro está com a exposição “Sabores de Hortolândia – Uma Mistura de Temperos, Histórias e Culturas”. A exposição foi inaugurada em dezembro de 2019, por ocasião da cerimônia de premiação do Prêmio Jacuba, realizada pela Secretaria de Cultura em parceria com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Turismo e Inovação, que escolheu o estabelecimento gastronômico da cidade que fez o melhor prato criado com mel, cachaça e farinha de mandioca, os três ingredientes da receita do pirão jacuba. De acordo com pesquisa feita pela Secretaria de Cultura, Hortolândia era ponto de pouso e parada de tropeiros no século 19. Nestas ocasiões, eles consumiam a jacuba. O prêmio foi uma ação que integrou o lançamento da 2ª edição do roteiro gastronômico “Sabores de Hortolândia”, promovido em 2019 pela Prefeitura, que contou com 110 estabelecimentos gastronômicos da cidade inscritos. 

A exposição mostra o aspecto histórico-cultural da alimentação. Também são abordados temas como gastronomia e saúde. A exposição tem vídeos relacionados com o tema e uma mesa com potes contendo temperos e especiarias. Outro atrativo da exposição é um cantinho de leitura em homenagem à poetisa goiana Cora Coralina (1889-1985), que também se notabilizou por ser uma doceira talentosa. Em vários de seus poemas e contos, Coralina fez referência a alimentos.

Além de se deliciar com a exposição, o visitante poderá conhecer um pouco a história da antiga Estação Jacuba e do município ao conferir objetos, fotos e materiais antigos que integram o acervo do Centro de Memória. O espaço ocupa o prédio da antiga Estação Ferroviária Jacuba, que foi restaurado pela Prefeitura e inaugurado em 2014. 

Neste mês, a Prefeitura concluiu uma importante melhoria para o centro: a implantação de um novo sistema de iluminação com LED. De acordo com a Secretaria de Planejamento Urbano e Gestão Estratégica, foram instalados 16 postes de iluminação, sendo nove postes de quatro metros de altura e outros sete com 12 metros. Os diferentes tamanhos contribuem para a total iluminação da área. Além do espaço, outros órgãos, unidades e áreas públicas do município também recebem o novo sistema de iluminação. A ação é realizada por meio de uma PPP (Parceria Público-Privada).

A população pode fazer a solicitação e o acompanhamento de serviços relacionados à iluminação pública por meio deste SITE. No site, os moradores podem solicitar serviços como, por exemplo, a troca de lâmpadas queimadas nos postes de ruas, avenidas, praças, parques e espaços públicos. O portal disponibiliza, ainda, informações à população sobre o projeto de modernização em andamento, ação que contempla a troca das lâmpadas antigas por luminárias de LED, nas ruas de toda a cidade, além de trazer o cronograma deste serviço, detalhes de projetos e as metas e objetivos da ação. Quem acessar o site, já encontra informações em tempo real de pontos modernizados na cidade e da economia que a ação já rendeu ao município.

UNIDADES CULTURAIS

A Prefeitura também retoma, a partir desta segunda-feira (26/07), o atendimento ao público nos órgão culturais do município, que são os seguintes: Biblioteca Municipal Terezinha França de Mendonça Duarte, Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia (CEMMH), Escola de Artes Augusto Boal e Unidade Cultural Arlindo Zadi, onde está a Secretaria de Cultura. O atendimento nos órgãos é feito de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. De acordo com a Secretaria de Cultura, permanecem suspensas nesses órgãos a realização de eventos e atividades tais como aulas, oficinas e cursos. A suspensão é para evitar a disseminação do Coronavírus. A Prefeitura ainda salienta que os órgãos municipais mantém os protocolos sanitários que incluem o uso obrigatório de máscara dentro das dependências por parte dos funcionários e da população, distanciamento e disponibilização de álcool em gel para higienização. Confira abaixo os endereços e os telefones das unidades culturais do município: 

– Biblioteca Municipal Terezinha França de Mendonça Duarte:

Rua Luiz Camilo de Camargo, 581, região central, piso inferior do Open Shopping

Telefone: (19) 3887-1687

– Centro de Educação Musical Municipal de Hortolândia (CEMMH):

Rua Vicente Palhão, s/nº, Jardim Santa Cândida

Telefone: (19) 3909-1843

– Escola de Artes “Augusto Boal”:

Rua Casemiro de Abreu, s/nº, Jardim Amanda

Telefones: (19) 3819-0518 e (19) 3819-0549 

– Unidade Cultural Arlindo Zadi/Secretaria de Cultura:

Rua Graciliano Ramos, 280, Jardim Amanda

Telefone: 3965-1400 ramal 7502

Filme “Paris, Texas”, obra-prima do cineasta alemão Wim Wenders, é a atração do Ponto MIS desta semana

Da Redação | Prefeitura de Hortolândia

Clássico de Wim Wenders é atração do Ponto MIS

Os apreciadores da sétima arte vão se deleitar com a atração desta semana do projeto online “Bate-Papo de Cinema”, realizado pelo Ponto MIS (Museu da Imagem e do Som) e a Prefeitura de Hortolândia. O projeto exibirá o filme “Paris, Texas”, considerada a obra-prima do cineasta alemão Wim Wenders. O longa-metragem está disponível para o público a partir desta quinta-feira (01/07) até o sábado (03/07). Quem quiser assisti-lo, deve fazer inscrição por meio deste LINK. O longa-metragem abre a mostra “Ponto MIS Belas Artes”, em parceria com o serviço de streaming Belas Artes À La Carte, que exibirá neste mês produções cinematográficas de diferentes países.

O projeto também promoverá um debate sobre o filme, neste sábado (03/07). Participam do bate-papo o crítico de cinema, Marcelo Lyra, e a diretora executiva do Belas Artes Grupo (empresa responsável pelo serviço de streaming), Juliana Brito. A mediação será da cineasta Giuliana Monteiro. O bate-papo será transmitido ao vivo, às 18h, pelo canal do YouTube do Ponto MIS (CLIQUE AQUI), com interpretação em Libras (Linguagem Brasileira de Sinais) para deficientes auditivos.

“Paris, Texas”, aclamado pela crítica, é o filme que consagrou internacionalmente o diretor Wim Wenders, um dos principais nomes do chamado “Novo Cinema Alemão”, movimento dos anos 1960-1970. O filme conta a história de Travis Henderson, um homem que é encontrado com amnésia, vagando num deserto na região sul dos Estados Unidos. Aos poucos, ele recupera as recordações da sua vida e é acolhido pelo irmão, Walt, e a esposa dele, Anne. Com o casal vive também o menino Hunter, que é o filho de Travis. O garoto volta a se identificar com o pai. A partir daí, Travis decide retomar contato com sua esposa, Jane, para tentar arrumar sua vida novamente. 

Outro destaque do filme é a trilha sonora, composta pelo músico americano Ry Cooder, reconhecido por seu trabalho como guitarrista de blues. O filme é estrelado por Harry Dean Stanton (Travis Henderson), Nastassja Kinski (Jane) e Dean Stockwell (Walt). “Paris, Texas” ganhou a Palma de Ouro (Melhor Filme), no renomado Festival de Cannes, em 1984.